É possível educar sem palmada?

Cartilha lançada no Dia Mundial Contra a Agressão Infantil afirma que sim




Aprovada no mês passado pela Câmara, a Lei Menino Bernardo proíbe a aplicação de castigos físicos a crianças e adolescentes e segue hoje para análise do Senado     

O raciocínio é simples. Digamos que algum parente ou o seu melhor amigo derramasse uma taça de vinho na toalha branquinha que você escolheu para estrear naquele almoço especial. Você gritaria ou bateria em algum deles? Agora suponhamos que um ou outro não comesse todo o alimento que eles próprios colocaram no prato. Você insistiria, tentaria forçar a comida goela abaixo, perderia e paciência
e se exaltaria? E se algum deles começasse a chorar?
Sua reação seria tentar entender o motivo ou simplesmente ignorar a reação?


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O recado de Senna - Carlos Alberto di Franco

LYA LUFT: Medo e preconceito

Sobre eucaliptos e jequitibás - Rubem Alves